Tantra Rishi Yoga



Um pouco sobre o Tantra

" O Ser Humano tem de ascender através e por meio da natureza, e não a rejeitando. Quando caímos no chão, temos que nos levantar com a ajuda do mesmo chão."

Kulanarva Tantra.

       É muito difícil definir o que é Tantra em algumas páginas de um simples artigo, por isso daremos aqui um pequeno esboço sobre esta filosofia que já conta com mais de 12.000 anos de existência.

     Tantra é a mais antiga forma de conhecimento esotérico e Yóguico desenvolvido pelos grandes Rishis (sábios mestres) da antiguidade.

     O objetivo do Tantra se define pelo seu próprio significado das raízes sânscritas de sua palavra : Tanoti, que significa expansão e Trayati, que significa liberação.  O Tantra é o método para se transmutar corpo e mente. Método direto (Vrjara) para atingir a libertação da energia material (Moksha).

     Tantra pode ser traduzido como tecido, ou ”expandindo” a letra indica um tecido sendo estendido, aberto, formando uma dimensão; enquanto o sufixo Tra como Rede, ou instrumento para tecer o tecido, ou seja,  aquilo que tece a Rede, a Malha de tudo que existe, o Universo criado pela Grande Mãe/Pai os princípios de polaridades.

       Tantra é ciência tradicional Alquímica em transmutação (Rasa Shastra ). De origem na Índia antiga Dravídica, o Tantra se espalhou pelo Himalaia, Tibete, China, Japão e Coréia.

    Ele está presente em diversas tradições como a Yoga, Xamanismo, Cultos Animistas, Budismo, Zen, Taoísmo e outras tradições do Oriente.

       No ocidente influenciou desde a antiga Cabala, Acádios, Babilônicos, os mistérios Órficos, o Cristianismo gnóstico e Essênio. 

     O Tantra é um velho conhecido do Ocidente, grupos Gnósticos, Cabalistas e de outras vertentes do Ocultismo como os Templários, os Sufi, sempre praticaram aspectos de suas profundas verdades e conhecimentos oriundos dos Kaulas, como dos Tantra Shastra, é um erro pensarmos que tais escolas deturparam o conhecimento tântrico. Na realidade as escolas de Ocultismo utilizam o Tantra para seus objetivos de Ascenção, o que esta de acordo com o objetivo do Tantra que é a mais ecumênica e sincrética de todas as filosofias e religiões antigas.

      Em nosso século atual, temos visto a proliferação de diversos aspectos do Tantra tendo ele  ressurgido como uma amalgama de diversas filosofias tradicionais juntamente com praticas modernas muitas vezes sem nenhum preparo ou embasamento da verdadeira metodologia tântrica,  principalmente vinculados a grupos da chamada Nova Era ou Era de Aquário, estes grupos deram uma roupagem a diversas terapias energéticas e movimentos hippies dos anos 60 e 70, capitaneados pelo neo guru indiano Osho, apresentou uma forma de total liberdade sobre aprendizado, com formatos atrativos a mentalidade ocidental da época.

     Rajneesh Chandra Mohan Jain, mais conhecido nos anos 70 como Bhagwan Shree Rajneesh ou simplesmente Osho, foi um escritor de diversos livros de autoajuda assim como professor e mestre de diversos Ashrans no Ocidente, especificamente nos EUA, foi deportado, acusado de sonegação, envolvimento com entorpecentes, ficou tremendamente rico, participou de diversas orgias e morreu de diversas causas devido a seus vícios em entorpecentes assim como doenças imuno transmissoras devido a orgias constantes.

  Extremamente bom articulista, Osho apresentou ideias inovadoras sobre a prática da espiritualidade Oriental, aproximando a via tântrica das práticas da nova era, até hoje não se pode julgar se sua abertura sobre o assunto fez algo de bom ou um tremendo desastre ao Tantra.

     O Tantra é uma grande cultura e suas diversas práticas estão basicamente divididas genericamente sobre duas categorias: o caminho da mão esquerda Vāmācāra e o caminho ou via da mão direita Kaulācāra . Continua...